.

Me disseram que não poderia ser mãe,estava me preparando para adoção...Quando...

|

Olá Kath! Tudo bem?

Sou Thaís. Minha história começa em 2014. Eu já estava casada há 2 anos e sentia que era o momento de termos um bebê. 

Sempre ouvi relatos de que seria difícil engravidar, e que mais difícil ainda seria levar a gravidez adiante, foi quando comecei a pesquisar à respeito e descobri o seu blog. Li vários relatos e vi que era possível sim.

Na época conversei com a minha endócrino, ela me orientou a melhorar os controles, pois minha glicada estava em 8%, passei a fazer contagem de carboidratos e usar a insulina apidra mais NPH,  pediu pra eu procurar um GO que atendesse gravidez de alto risco.  Foi o que fiz. 

Busquei no meu convênio e fui fazer todos os exames que ele pediu, inclusive para o meu esposo. No retorno com os resultados um balde de água fria, o medico me disse que não poderíamos ter filhos e que somente por meio de uma inseminação in vitro. 

Parei com os contraceptivos,  já  que não poderíamos ter filhos e a partir daí me dediquei a pesquisar a respeito de adoção. 

O diabetes melhorou nesse período. E eu desencanei de engravidar.

Passaram-se mais 2 anos. Em agosto de 2016 eu saí de férias e junto com meu marido programamos uma viagem para o Chile. No retorno iríamos  atrás da papelada para adoção. 

Ficamos 5 dias no Chile e nesses dias eu teria que menstruar. O que não aconteceu,  chegando no Brasil, fiz um teste de farmácia e pra minha alegria e meu desespero veio o POSITIVO.
Grávida de 32 semanas

Na mesma semana passei com minha endócrino e comecei o pré-natal na Unicamp,  hospital de clínicas de Campinas.

Tive uma gestação muito tranqüila,  sem nenhuma intercorrencia, minha glicada ficou entre 6.8% e 6.2%. Engordei 7.500kg durante toda a gestação. 

No final da gravidez, troquei de G.O por motivos apenas de conveniência,  quis ter o parto pelo meu convênio. 

Minha Luísa no dia 13/04/2017,nasceu com 3.845kg, 49cm, 38sem e 5 dias, cesárea, pois como tenho retinopatia, minha oftalmologista não aconselhou tentar o parto normal. Ao nascer ela teve hipoglicemia e ficou 1 dia e meio na UTI Neonatal até estabilizar a glicemia. Fora isso ela não teve mais nada.
Luisa com 5 meses
Minha recuperação foi muito boa. Fora as várias  hipos que tive no começo, tudo foi bem tranquilo. Luísa mama no peito até hoje.

Hoje penso em ter um filho daqui uns dois anos mais ou menos...

Um conselho que  eu posso dar é: Cuide do diabetes, tenha força e fé, que dá tudo certo.

Luisa com 7 meses


Nenhum comentário:

Postar um comentário